10 oportunidades da Worldpackers para fazer trabalho social com famílias e crianças

sola-worldpackers-1
Parceiria Worldpackers + Sola no Mundo!
13 de março de 2019
P_20180806_185419
Cultura da Argentina: curiosidades, crenças e histórias de Salta e Jujuy
13 de março de 2019

10 oportunidades da Worldpackers para fazer trabalho social com famílias e crianças

Tempo de leitura: 5 minutos

Descubra entre 10 oportunidades incríveis da Worldpackers qual trabalho social com famílias e crianças combina com seu propósito.

trabalho social com famílias e crianças não é a única forma de viajar e não precisa ser a sua. Porém, se você já pensou em viajar com um propósito maior e conhecer outras culturas, pessoas e comunidades de forma mais profunda, dê uma chance a experiência.

Ensinar um idioma, um esporte, uma dança, ou uma habilidade sua pode fazer toda a diferença na formação de uma criança e, ao doar um pouco do seu tempo, você vai aprender muito mais do que imagina.

4 dicas para seu trabalho social com famílias e crianças

1. Compre localmente

Escolha comer, fazer compras e passeios com as pequenas empresas e iniciativas familiares da comunidade. Assim você apoia a independência das famílias e da cultura local.

 2. Tenha o apoio da comunidade

É muito importante que a comunidade aprecie e participe da ONG, escola ou projeto social. Assim, seu trabalho social ensinando esportes, matemática ou um idioma novo será mais fácil e poderá beneficiar mais gente.

3. Entenda para onde vai o dinheiro

Algumas oportunidades pedem uma ajuda de custo aos voluntários. Normalmente, esta taxa serve para cobrir os gastos da alimentação e hospedagem. Vale a pena entender para onde vai o dinheiro arrecadado pela ONG, escola ou projeto social de uma forma global.

4. Converse com quem já teve a experiência

É importante escolher um projeto sério que esteja de acordo com seus valores. A melhor forma de tirar suas dúvidas é conversar com voluntários que já viveram a experiência. Na Worldpackers você consegue falar com outros viajantes que fizeram trabalho social com famílias. Sua resposta pode chegar no mesmo dia!

Confira agora uma volta ao mundo em 10 oportunidades de trabalho social com famílias e crianças em comunidades com diferentes propósitos, formas de trabalhar e benefícios. Fale com seu anfitrião e prepare suas malas!

1. Trabalho social com famílias e crianças no Sudeste Asiático

Centro de Meditação e Monastério Thabarwa em Myanmar, no Sudeste Asiático, recebe voluntários do mundo inteiro para ajudar nas tarefas diárias.

Gustavo, viajante Worldpacker, conta que através da filosofia budista do monastério aprendeu a aceitar e cuidar de todo ser vivente que necessite de ajuda ou cuidado.

Como você pode ajudar:  caminhar com pacientes, cuidados básicos, aulas de inglês para crianças, cozinhar para os voluntários.

O que você recebe: hospedagem, todas as refeições, meditações guiadas e aulas de Birmanês.

monasterio

2. Voluntariado na América Latina só para mulheres

A oportunidade do Instituto Cultural de Idiomas de Cusco, na América Latina, é voltada para mulheres que queiram ensinar línguas, inclusive português, e visitar Machu Picchu.

As aulas acontecem de segunda à quinta e duram em média uma hora e meia. Conhecer a cultura local e visitar cachoeiras, museus, fontes termais e trilhas incríveis pouco conhecidas fazem parte da vivência.

Como você pode ajudar: aulas de inglês, português, italiano ou japonês.

O que você recebe: hospedagem, almoço, trilhas e passeios.

3. Trabalho social com famílias e crianças no Sul da Ásia

Prashna, 28, trabalha como assistente social no Nepal, Sul da Ásia. Ele cresceu em uma escola de órfãos e quer devolver o que recebeu ajudando crianças na mesma situação.

Ao cuidar das crianças, ensinar esportes ou dar aulas de idiomas em Aniko, você vai impactar famílias e toda a comunidade de uma forma mais ampla.

Como você pode ajudar: cuidar de crianças, ensinar esportes e idiomas.

O que você recebe: hospedagem, almoço, jantar e curso de permacultura.

Taxa extra: 5 dólares por dia para alimentação e acomodação.

4. Trabalho social com famílias e crianças na África Subsaariana

A África do Sul é o país mais visitado da África Subsaariana, porém, muitos viajantes querem conhecer outros países e não sabem por onde começar. A organização Beyond Child Smile, na Tanzânia, pode ser a resposta. Os anfitriões Marko Silas e Sam Justo acreditam que:

 “O sucesso futuro da criança e o avanço na vida são grandemente influenciados pela sua experiência educacional inicial.”

Por isso, incentivam as crianças a frequentarem a escola cedo, a aprender a se relacionar em grupos e expressarem seus sentimentos e ideias através da construção, dança e desenho.

O brasileiro Victor Braga Costa, 23, que passou um mês em Sanawari, conta que a aldeia está localizada em Arusha, que é um ponto turístico conhecido por sua proximidade com o Monte Kilimanjaro e com os Parques Nacionais Tarangire, Serengeti e Ngorongoro, muito famosos pelos Safaris.

Como você pode ajudar: aulas livres. Desde assuntos como ciência, física e idiomas estrangeiros até desenho, canto, dança e conversas sobre a vida em geral com as crianças que têm entre 3 e 16 anos.

O que você recebe: hospedagem em casas de família, todas as refeições e certificado da experiência.

Taxa extra: a família que vai te receber cobra em média 10 dólares que englobam as refeições e acomodações

5. Trabalho social com famílias e crianças na Amazônia

Escolinha Itacoatiara fica a quatro horas de ônibus de Manaus e oferece aulas de idiomas, esportes e cultura em geral para as crianças da comunidade Eduardo Braga I.

Conheci Dona Maria, que cuida hoje da Escolinha, em janeiro de 2019. Ela me contou um pouco da história do Alex, que chegou da Alemanha com 17 anos e não imaginava que um dia, depois de uma experiência no meio da selva com a família de Dona Maria, compraria uma casa onde viajantes se tornam professores. 

Eu vivi por uma semana com outros voluntários da França, Itália e outros estados do Brasil. Minha aula era sobre “como escrever uma história”. As crianças me receberam muito bem e a cada dia alguma reforma na casa ou melhoria na parte pedagógica acontecia.

Escolinha é tocada totalmente por viajantes, que vivem e constroem esse sonho junto ao Alex e toda a comunidade, que apoia a iniciativa.

Como você pode ajudar: aulas de idiomas, matérias e esportes. Brincadeiras, artes, leituras e oficinas musicais

O que você recebe: hospedagem e dias livres.

Raquel Cintra Pryzant
Raquel Cintra Pryzant
Raquel Cintra Pryzant, 23, é jornalista e vive em São Paulo entre suas viagens pelo mundo. Ela é autora do projeto Sola no Mundo, viagens por histórias e culturas onde compartilha entrevistas e reportagens de suas viagens. Além de produzir artigos para Worldpackers, a Raquel é colunista da Hostelworld e trabalha como Nômade Digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *