3 roteiros de mochilão na Argentina para gostar ainda mais dos hermanos

startups-solanomundo
Faça intercâmbio de 1 mês em startups pelo mundo
20 de novembro de 2018
Viagem para Argentina: top 20 experiências boas e baratas
20 de novembro de 2018

3 roteiros de mochilão na Argentina para gostar ainda mais dos hermanos

Tempo de leitura: 2 minutos
argentina-solanomundo

Existe uma rivalidade antiga entre Brasil e Argentina no mundo do futebol, mas o país é tão lindo que tracei 3 roteiros incríveis só para você deixar de besteira.

No seu mochilão na Argentina você poderá conhecer as geleiras da Patagônia, experimentar o vinho da cordilheira dos Andes ou conhecer um deserto de sal e uma montanha colorida. Preparado? Vámonos!

1. Por onde começar seu mochilão na Argentina

A resposta é Buenos Aires. As melhores passagens são para esse destino e lá você vai trocar seu dinheiro, comprar um chip pré pago de internet, comer media lunas e se preparar para qualquer um dos 3 roteiros de mochilão que inventei. Escolhi os nomes em homenagem aos povos originários dessas terras.

Todos os roteiros foram pensados para você ir trocando suas habilidades por acomodação e comida na Argentina.

O primeiro roteiro é a Rota Tehuelche, onde você vai conhecer o sul do país. O segundo, é a Rota Mapuche, que se trata de um caminho até a cordilheira dos Andes, na fronteira com o Chile. O terceiro é a Rota Wichi, pensada para desvendar os segredos do Norte, região pouco visitada pelos brasileiros.

Mochilão na Argentina: A Rota Tehuelche

Na Rota Tehuelche você vai sair de Buenos Aires rumo a Bariloche, uma das cidades mais visitadas e caras da Argentina. Existe uma razão dela ser tão procurada, é uma cidade linda. Depois de Bariloche seu destino é El Chaltén. Lá você vai encontrar uma paisagem com um clima totalmente diferente do Brasil e o melhor, sem pagar hospedagem.

Mochilão na Argentina: A Rota Wichi

Assim como a maioria dos brasileiros, eu nunca tinha ouvido falar sobre o norte da Argentina até a viagem que eu fiz, para o Encontro de Culturas do Mundo que acontece todo ano em Imbassaí, na Bahia.

Lá entrevistei dois bailarinos Argentinos chamados Koki e Pajarín Saveendra, para o Sola no Mundo. Eles me contaram sobre sua infância em Santiago del Estero e sobre um deserto de sal e uma montanha colorida que eu encontraria se fosse para o norte. Rumo a duas grandes regiões: Salta e Jujuy.

Raquel Cintra Pryzant
Raquel Cintra Pryzant
Raquel Cintra Pryzant, 23, é jornalista e vive em São Paulo entre suas viagens pelo mundo. Ela é autora do projeto Sola no Mundo, viagens por histórias e culturas onde compartilha entrevistas e reportagens de suas viagens. Além de produzir artigos para Worldpackers, a Raquel é colunista da Hostelworld e trabalha como Nômade Digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *